Copy
Não consegue ver a mensagem correctamente?
Consulte-a no seu browser.

NÚMERO 60

SET / OUT 12




NESTA EDIÇÃO               Organizações de Direitos Humanos manifestam
                                  preocupação com situação na Guiné-Bissau
                               
                                  Alfabeto do Desenvolvimento: exposição inaugurada
                                  em Lisboa percorre agora o país
 
                                  E-Storias d’Igualdade: programa de mentoria
                                  para estudantes de comunicação
 
                                  Melhor Cooperação, Melhor Desenvolvimento continua
                                  a acompanhar debate sobre a qualidade da cooperação
 

SUGESTÃO DE LEITURA   ABONG: Por um outro desenvolvimento


SUGESTÃO DE DEBATE    O tratamento dado à informação sobre África pelos media


ORGANIZAÇÕES DE DIREITOS HUMANOS MANIFESTAM
PREOCUPAÇÃO COM SITUAÇÃO NA GUINÉ-BISSAU

Na sequência dos acontecimentos de 21 de Outubro e dos dias subsequentes, a Amnistia Internacional e a Liga Guineense dos Direitos Humanos da Guiné-Bissau (LGDH) divulgaram comunicados, nos quais expressam “enorme preocupação” com a actual situação no país. Nos dois comunicados publicados pela LGDH até à data (Com. 22 de Out. e 23 de Out.), a organização condena firmemente quaisquer tentativas de resolução dos problemas nacionais por via da violência e condena ainda os “actos de brutalidade” contra a integridade fisica de cidadãos guineenses, nomeadamente contra dirigentes políticos, incluindo o fundador da ONG guineense AIFA-PALOP. Para aceder ao comunicado da Amnistia Internacional, clique aqui.



ALFABETO DO DESENVOLVIMENTO: EXPOSIÇÃO INAUGURADA EM LISBOA PERCORRE AGORA O PAÍS

A primeira apresentação pública da exposição e do livro/catálogo “Alfabeto do Desenvolvimento” aconteceu no dia 3 de Outubro, em Lisboa, com a participação do Dr. Emílio Rui Vilar. A itinerância pelo país iniciou-se na Universidade da Beira Interior, na Covilhã. Até ao final deste ano, o projecto passa por Coimbra, Aveiro, Leiria, Santarém, Palmela, São Brás de Alportel e Faro. Desenvolvida numa parceria entre a ACEP, o CEsA/ISEG e a associação InLoco, com financimanto da Cooperação Portuguesa, o projecto contou com a participação de quase 60 autores – entre jornalistas, fotojornalistas e investigadores. No site do Alfabeto do Desenvolvimento, estão disponíveis os textos, imagens e o programa de itinerância.




E-STORIAS D’IGUALDADE: PROGRAMA DE MENTORIA PARA ESTUDANTES DE COMUNICAÇÃO

Arranca neste final do mês o programa de mentoria para estudantes do Curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Porto, que se perspectiva como um espaço de formação de cariz informal entre estudantes e profissionais de comunicação. Até Março de 2013, 12 estudantes de jornalismo, assessoria e multimédia irão produzir conteúdos em formato texto, vídeo ou multimédia, sob orientação de profissionais da órgãos como a Lusa, o Público, a RTP, entre outros. Também no âmbito deste projecto, foi publicada uma nova vídeo-narrativa: Vanda Bonzinho, a única mulher pescadora da Ilha da Culatra. Para ver em e-storias d’igualdade.



MELHOR COOPERAÇÃO, MELHOR DESENVOLVIMENTO CONTINUA A ACOMPANHAR
DEBATES SOBRE A QUALIDADE DA COOPERAÇÃO

O blogue Melhor Cooperação, Melhor Desenvolvimento continua activo e tem vindo a acompanhar, nos últimos meses, a definição para a implementação da Nova Parceria Global de Busan e, no próximo ano, procurará seguir atentamente as discussões em torno da agenda de Desenvolvimento pós-2015. Aceda ao blogue Melhor Cooperação, Melhor Desenvolvimento, e subscreva a newsletter.



SUGESTÃO DE LEITURA
ABONG: POR UM OUTRO DESENVOLVIMENTO

Publicado pela Associação Brasileira de ONG (ABONG), Por um outro desenvolvimento reúne diversas contribuições para a construção de novos paradigmas de desenvolvimento, que substituam os modelos actuais e revertam o actual quadro de degradação das condições de vida das populações. Esta publicação é o culminar dos seminários nacionais e internacionais, que a ABONG organizou entre 2010 e 2012 para reflectir sobre esta questão. Para aceder ao documento completo, em português, clique aqui.
 



SUGESTÃO DE DEBATE
O TRATAMENTO DADO À INFORMAÇÃO SOBRE ÁFRICA PELOS MEDIA

Recusar a visão de “história única”, de que nos fala a escritora nigeriana Chimamanda Adichie, é o que nos propõe a terceira edição do Observatório de África e da América Latina, organizada pelo Programa Gulbenkian Próximo Futuro, com a colaboração da ACEP. A discussão em torno do tratamento dado à informação sobre África pelos media procurará mostrar visões alternativas sobre o continente, questionando velhos esterótipos e perspectivas simplistas. O debate acontece a 24 de Novembro, das 10 às 18 horas, no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian. Para aceder ao programa completo, clique aqui.
Copyright © 2012 ACEP, All rights reserved.
Email Marketing Powered by Mailchimp